SP

Sinopse:

Penny Dreadful é uma série de terror com toques sobrenaturais que se passa na cidade de Londres na época vitoriana. A história conta com personagens clássicos da literatura como Frankenstein, Conde Drácula e Dorian Gray. Seus contos de horror, origem e formação se misturam à narrativa dos protagonistas. A série é estrelada pelos atores Josh Hartnett, Eva Green e Billie Piper, e conta com Sam Mendes como produtor executivo da atração. Penny Dreadful é a aposta do canal Showtime no gênero do terror e do suspense, e tem uma abordagem psicossexual da trama de monstros, criaturas e demônios.

Sam Mendes e John Logan são os criadores da série, os dois trabalharam juntos como diretor e roteirista de 007 – Operação Skyfall, isso pode explicar o uso de certos atores envolvidos com a franquia do espião britânico. Penny Dreadful estreiou nos EUA no dia 11 de maio e não se sabe ainda quando passará no nosso querido Brasil guaranil!

SP01

Critica renegada:

Para ser sincero, peguei para assistir a série por causa da Eva Green, “só pra vê qualé”, e me deparei com uma série num clima sombrio, suja, que me lembrou muito “A Liga extraordinária” do Alan Moore.

De cara, a série te entrega que ela não faz questão de censurar violência, autópsias , etc… Não chega a ser “Gore” mas é bom dar aquela preparada antes de assistir para não ter grandes surpresas. E se querem uma dica, não assistam com a família.

A série ainda está começando ainda, portanto não é muito certo da sua qualidade, porem a atuação, ambientação, figurino e o universo inicialmente criado, já me deixou empolgado, e se você está procurando alguma coisa para acompanhar, esta série é ideal, pois tem apenas dois capítulos lançados ou seja, nada de se trancar e assistir 7 temporadas seguidas durante 4 semanas para chegar onde todos estão, sem contar que você vai poder ser um daqueles cara que pagam de “cult” que falam, “olha, eu gostava desde o primeiro capitulo”, alem disso, uma coisa que notei, mas não achei mais informações sobre, é que a série é quinzenal, é meio estranho para quem está acostumado com a atualização seminal, mas é mais fácil ainda de acompanhar.

A Eva Green tá de sacanagem nesse papel! No segundo capítulo principalmente, ela dá uma despirocada de um jeito tão foda, que foi o grande motive de eu querer escrever essa resenha tão cedo. Se a série se manter assim prevejo prêmios.

Bom, é isso, estou muito feliz com essa nova safra de series que tem me agradado demais, e essa em especial logo no início já me comprou. Então assistam essa porra!

Até a próxima.

ASS_DZA

  • Acho que eu me cagaria de medo vendo essa série, mas na boa, fiquei mt curiosa.. Vocês já me convenceram a ver Hannibal, vamos tentar né hahahah

  • Bora beber, Dza! Hahaha… A premissa da série não me atrai muito, mas admito que tenho ouvido ótimas críticas dela! E o que você escreveu só reforçou isso! =D

  • O que eu mais gosto sobre a série é definitivamente a caracterização e todo o trabalho de atmosfera visual e musical. Embora isso me assusta a verdade é que eu realmente gosto.