VItrineP8

Fala seus Bêbados!

Durante muito tempo eu fui bem preconceituoso em relação a beber cerveja em taças, e outros recipientes que a primeira vista de um leigo não parece combinar com uma cerveja. Alias, eu achava muito mais legal tomar na própria garrafa o que é um erro, afinal você mata um dos sentidos da degustação que seria o olfato.

Mas enfim, o tempo passa, minha ignorância foi diminuindo, e eu resolvi querer entender porque diabos cada copo é de um jeito. E sim, eles têm um motivo para serem daquele jeito (pelo menos a maioria deles). Então eu vou não tão humildemente mostrar a vocês a razão deles de seus formatos mais derivados.

Antes disso, uma rápida explicação sobre degustação. Você tem cinco sentidos (pode chegar até sete se tiver força de vontade e determinação), e você deve usá-los e desenvolve-los sempre. No processo de degustação utilizamos: visão, olfato, paladar.

visao

Visão

A coloração da cerveja é importante. Muitos gostam de apreciar como a cerveja fica no copo, mas também não é apenas estética, no olhar consegue ver – dependendo do estilo – se foi bem filtrada, ou o contrário ver se o fermento está distribuído pelo copo/taça/cálice/wharever.

olfato

Olfato

Para quem está começando pode até achar frescura, mas não é, o aroma as vezes é o charme que a cerveja oferece. Além disso o olfato que desperta o paladar para a degustação, é como uma preliminar. É também no aroma que se descobre muitos dos ingredientes/condimentos/etc que estão na cerveja em questão.

É com o copo/taça/cálice/wharever correto que você consegue aproveitar ao máximo o que a cerveja tem a lhe oferecer.

paladar

Paladar

É o sentido mais importante da degustação. Afinal, depois de todo o ritual de observação, e sentir o aroma, vem a hora de provar o sabor que não deixa de ser um dos grandes motivos de se beber uma boa cerveja. Para determinadas cervejas, o formato do copo/taça/cálice/wharever faz a diferença sutil no sabor também. Infelizmente, de vez em quando eu tento desativa-lo quando bebo nossas queridas cervejas industriais.

Sem mais enrolação, vamos aos copos/taças/cálices/wharever:

 calice

CÁLICE

Conhecido por muitos por causa do Holy Grail (Santo Graal), das historias do Rei Arthur, e porque não dos loucos do Monty Python.

O Cálice tem um desenho para para dar grandes goles, isso porque sua boca é reta e grande, o que faz também com que o oxigênio entre e saia com muita facilidade, isso significa que a espuma tende a sumir rapidamente dependendo da cerveja.

Cervejas aconselháveis: Abbey Dubbel, Abbey Triple, Belgian Strong Ale e Flemish Sour Ale.

 cilindrico

CILÍNDRICO

Pode-se ver muito em tábuas de degustação, geralmente utilizado em cervejas leves. Por ser alto e estreito existe pouca troca de oxigênio isso permite uma boa formação de espuma, em contraponto não libera muito o aroma. Esse estilo foi criado na Alemanha para o estilo Kölsh, que foi uma resposta a criação do estilo Pilsner da República Tcheca.

Cervejas aconselháveis: Rauchbier, Altbier, Lambic-Faro, Lambic-Unblended e Kölsh.

flauta

FLAUTA

Esse copo é comum com espumantes, por isso foi adotado para as cervejas estilo Brut que são bastante carbonatadas igual Champangne.

Esse copo é basicamente uma taça de Espumante, seu formato fino e longo permite que a espuma permaneça no copo, mantendo o frisante da bebida.

Cervejas aconselháveis: Brut, Vienna, Schwarzbier, Lambic-Fruit, lambic-Gueuze

massMug

MASS MUG

Um canecão de 1 Litro Alemão, muito comuns no Oktoberfest e outras festas relacionadas a cerveja. É uma adaptação moderna às canecas de ferro “Estilo de Anão”, aquelas que vemos no Hobbit e outros filmes de tema medieval. Eu adoro MASS MUGs por serem resistentes, isso me permite fazer o que chamo de “Brinde Viking”, é como um brinde só que mais agressivo, lógico que existe um desperdício de cerveja ao executa-lo, mas vale a pena!

Cervejas aconselháveis: American Amber Ale, Roggenbier, Sahti, Irish Red Ale, Scottish Ale, Bock, Doppelbock, German Classic Pilsner, Bohemian Pilsner.

pilsner

PILSNER

Ele parece o copo Cilíndrico, mas ele tem a base mais estreita que a boca. Seu desenho em cone, permite manter a cerveja mais viva, além da formação de espuma. Aqui no Brasil é chamado erroneamente de Tulipa, pois tulipa é outro estilo de copo, que não tem nada a ver com este copo. Apesar disso, o copo Pilsner é bastante usado para o nosso famoso “Choppinho”. Uma ótima combinação, já que o copo permite manter a espuma e a temperatura.

Cervejas aconselháveis: American Lager, Happoshu, German Classic Pilsner, European Strong Lager e Witbier.

PINT

PINT

O Pint é muito utilizado na Inglaterra, pelas conhecidas Bitters, ou pela famosa Guinness na Irlanda. Ele é um copo de mais ou menos 500ml, reto ou levemente curvo. Geralmente a cerveja acaba ficando em temperatura ambiente, portanto deve ser utilizado em cervejas em que a mudança de temperatura afete positivamente no sabor, como por exemplo APAs ou IPAs, que se tornam mais amargas quando aumentam sua temperatura. Seu formato também é comum por não permitir muita espuma, afinal a troca de oxigênio é grande. Não é um copo para cervejas complexas, é um copo mais para PUBs onde você vai para encher a cara mesmo.

Cervejas aconselháveis: Smoked, Marzen/Oktoberfest, Steam Beer, Malt Liquor, Winter Warmer, Bitter e Pumpkin Ale, APA, IPA, entre outras.

Snifter

SNIFTER

Também é conhecido como copo de conhaque. É utilizado em cervejas de aromas fortes, com sua boca mais fechada e de base redonda permite que o oxigênio fique mais tempo no copo. A boca fechada, permite que a cerveja seja agitada sem risco de derrama-la, para quem não sabe, agitar a cerveja serve para a troca de oxigênio que gera um aumento de espuma liberando o aroma.

Cervejas aconselháveis: Eisbocks, Barley Wine, Old Ale e Russian Imperial Stout.

Tulipa

TULIPA

Esse copo é bem comum para cervejas Belgas, pois assim como o Snifter, ele permite uma maior liberação de aroma e muita produção de espuma. Com esse desenho, o copo permite que cervejas com bastante teor alcoólico e carbonatação fiquem perfeitas no copo. A liberação de aroma permite uma boa degustação. Você consegue uma por um preço bom comprando o Kit da Duvel, além de ter um excelente copo, ganha duas excelentes cervejas.

Cervejas aconselháveis: Scotch Ale, Saison, Bière de Garde, Belgian Strong Ale e Flamish Sour.

weizen

WEIZEN

Acho que é o copo que mais chama a atenção para está começando a beber. Alongado e espesso no topo foi projetado para cervejas tipo Weiss, que são as Cervejas de trigo. Essas cervejas têm a característica de não serem totalmente filtradas, deixando o restado fermento no fundo da garrafa. Quando colocadas no copo tem aquele ritual onde se chacoalha o final da cerveja na garrafa para jogar o fermento no copo. O formato alongado do copo permite com que a cada gole aquele fermento que esta no fundo do copo circule pela cerveja, dando mais sabor a ela.

Cervejas aconselháveis: Dunkel Weizen, Gose, Weizenbock ou Hefe Weizen.

yard

YARD E OUTROS COPOS BELGAS

Esse copo meio esdrúxulo serve mais para chamar a atenção, mas ele também tem seu motivo de ser assim. Ele é como um Copo Weizen ao contrário, o fundo redondo concentra a maior parte da cerveja onde não tem contato com oxigênio, isso mantém uma espuma média e conserva por muito tempo. A cerveja mais famosa que utiliza esse copo é a Kwak, alias nunca vi outro copo estilo Yard de outra marca, mas já vi cervejas outras cervejas belgas usando copos sem base com suportes metálicos ou de madeira, inclusive tem até uma que é um chifre num apoio de madeira, muito legal por sinal.

Na Bélgica é muito comum você ver diferentes estilos de copos, cada um mais esdrúxulo que o outro, lá é comum cada cerveja ter o seu estilo de copo, eles testam dinâmica e design, entre outras funcionalidade, afinal lá é o paraíso da cerveja.

bota

A BOTA

A origem desse copo é muito legal, os copos em formato de bota, vem de uma tradição da Persia, onde o general fez prometeu se caso seus homens conquistassem determinada região os eles beberiam cerveja em suas próprias botas. Na verdade não sei como isso foi parar na Baviera e na Alemanha, mas até hoje milhares de turistas vão pra lá para tomar cerveja na bota de vidro.

Tirando isso, é basicamente um copo estético. Eu só consegui beber nele na casa de um amigo que trouxe de fora. Para quem já assistiu “A Vida Secreta de Walter Mitty” (Excelente filme diga-se de passagem) é o copo em que o piloto gordo de helicóptero toma naquele PUB na Groenlândia ou no Bastardos Inglórios (Outro Excelente filme) tem um general nazista bebendo numa bota dessas.

É um copo que exige um High Level para se beber, primeiro por ter a base pesada, segundo pelo fato de ser difícil de segura-lo e terceiro por causa da ponta da bota, lá acumulam mais ou menos 200ml de liquido, e quando você termina de beber a parte do tornozelo, se você não for esperto, leva um banho de cerveja, porque o ar entra e toda aquela cerveja que estava no pé vai direto na tua cara. É cruel, mas é legal!

E é isso aí seus bêbados, eu fico por aqui, espero que tenham gostado. Fiquem a vontade para criticar, acrescentar, corrigir, falar mal, trollar, me xingar, dar like, comentar, dizer “oi”, ou chamar para uma cerveja.

Abraço e… PROST!

ASS_DZA