“-Meu povo não conhece a minha história, nem se lembra de mim.
– Eu me lembro. Um dia, outros se lembrarão.”

Vitrine_Postx1

SINOPSE

Em um sucinto romance pintado como conto de fadas, somos convidados a embarcar nas aventuras e desventuras da Última Princesa, retratando de maneira ímpar a vida e lenda de ícones fantásticos e pouco difundidos da história do nosso país.

RESENHA

Hail nação renegada! Humildemente trago-lhes uma breve resenha (spoiler free) da obra que consagrou nosso queridíssimo e pacato Fabio Yabu como um dos maiores e mais versáteis autores da atualidade.

No dia 23 de março de 2012, o autor fez seu primeiro contato com o público adulto-juvenil, depois do sucesso mundial de suas lindas Princesas do Mar, dos multicoloridos e amados Combo Rangers, e do meu bom amigo Apolinário, o Homem-Dicionário.

img1De forma fluida e hipnotizante, somos apresentados a nossa protagonista, que vive em um reino distante onde é cercada de todos os luxos dignos de uma princesa, que ao contrário do que se pensa, representam barras de uma cela invisível. Uma sequência de muitas alegrias e tragédias envolvendo nossa heroína apaixonada por camélias e sua sofrida família, leva ao seu “exílio”.

Seguindo em frente, mas ainda sim com o coração apertado e cheio de saudades, nossa majestade passa seu tempo na imensa biblioteca do palácio de cristal junto a seu marido, aguardando a visita de seu único e fiel amigo Alberto, com notícias do mundo lá fora. Grande cientista e inventor, e profundo admirador do Rei (grande entusiasta do conhecimento), Alberto divide com ela seus devaneios e projetos de máquinas incríveis. Porém, como todo gênio em tempos de intolerância, é taxado de maluco e tem suas visitas à nossa protagonista vetadas.

Porém, munido de uma força de vontade sem igual, o inventor promete levar a princesa de volta ao seu lar, e vai até as últimas consequências para cumprir sua palavra.

Em uma narrativa não linear, entre idas e vindas na linha do tempo, A Última Princesa prende, emociona, e encanta da primeira à última página, reconstruindo de forma incrível a belíssima história da amizade entre a abolicionista Princesa Isabel e o pai da aviação, Santos Dumont.

Depois de passear por esse mundo mágico, garanto que muitos se juntarão a mim, tomando a releitura de Yabu como a história real.

4,5 de 5 palmas virtuais, por não ter o dobro do tamanho. =)

Confiram o book trailer desta obra:

AUP

ASS_THIAGO
Meu twitter: @thiagodrake

  • Resenha deliciosa 😉 Tenho certeza de que vai instigar todos os outros leitores de carteirinha que passam aqui. Quero entrar nesse mundo mágico também logo logo.

  • Ótima resenha! Esse livro é muito bonito, e eu também tomei como a história real rsrs Apesar dos elementos de fantasia ele consegue deixar a trama extremamente crível. Com certeza foi um ótimo trabalho de pesquisa somado a habilidade dele como escritor para tornar o livro uma história “real” sem perder o encantamento de “fábula”. História muito sensível e altamente recomendada para todos os públicos!