BOT
Olá estimado renegado tudo bem? Enquanto preparo mais um Perfil Renegado pra você, resolvi usar meu espaço na Coluna Renegada para falar de um assunto do qual a maioria se não todos nos encaixamos “coleções”, eu não conheço um único ser humano que não seja dono de pelo menos um tipo de coleção! Sério, estava eu conversando com minha prima (beijo Gabi) e exibindo minhas coleções de cards <3 e tazos <3 <3 quando discutimos brevemente esse hábito, e não conseguimos pensar em ninguém que não colecionasse coisas, o pai dela, por exemplo, tem um verdadeiro arsenal de ferramentas, uma garagem enorme que não há o que não possa ser concertado lá dentro, meu pai já colecionou Cd´s meu irmão coleciona medalhas e eu, bem eu coleciono muitas coisas, mas de onde vem essa necessidade de guardar coisas por categoria, vamos discutir isso um pouco melhor a seguir, e também relembrar algumas coleções que fizeram nossa infância valer a pena, borá o/

1

De acordo com nossa querida Wikipédia Colecionador é: O indivíduo ou instituição que faz coleção dos mais variados objetos, tais como selos e moedas.

Atente-se para a palavra “instituição”, ou seja, um museu por exemplo é uma instituição que coleciona objetos, seja numa única categoria como quadros, ou várias peças, desde esculturas até invenções, o mais famoso museu é o Museu do Louvre em Paris, existe desde a era napoleônica e até os dias de hoje possui peças únicas como Mona Lisa de Leonardo da Vinci. Indo por esse raciocínio podemos então dizer que uma Biblioteca nada mais é que uma coleção de livros, como foi à famosa Biblioteca de Alexandria a qual, segundo lendas, continha a fórmula da imortalidade. Mas até ai tudo bem, podemos entender de maneira fácil as motivações de lugares que armazenem determinados objetos, mas e a galera que gosta de guardar porcaria coisas?

Colecao-Cristian-Carol-3

Eu coleciono Quadrinhos, Dvd´s e Livros, tenho guardadas minhas coleções de Tazos, Cards, meus desenhos e pôsteres, fora isso quero começar a colecionar action figures (só me falta a grana rs). Mas por que eu tenho essa necessidade Professor PDC? Bom possivelmente tudo tenha começado lá na época das cavernas, algum ancestral nosso deve ter percebido que se ao invés de se desfazer de suas ferramentas de caça (só pra exemplificar) ele as guardasse, pouparia trabalho e tempo para próxima vez que precisasse dela, contudo esse hábito assim como muitas outras coisas evoluiu muito, e hoje temos várias razões para colecionar.

Vou citar aqui algumas delas que identifiquei lendo, pesquisando e ponderando sobre o assunto:

Satisfação Pessoal: Sim parece óbvio, mas nos dias de hoje onde a doença do século é a depressão, cada vez menos estamos satisfeitos com nosso trabalho, estudo, relacionamentos entre outros, e à muitas formas de transferir essas “decepções” e canalizar em alguma outra coisa, volta e meia essa coisa é uma coleção, algo que fazemos do nosso jeito, e montamos da forma que considerarmos “perfeita”, e quem sabe ali nós esquecemos de alguns problemas.

Praticidade: Como dito acima é muito bom termos o que precisamos a mãos quando bem quisermos, e a coleção nos proporciona isso, se eu quero ver um filme que está na minha coleção de DVDs eu o vejo, na hora, no dia e quantas vezes eu bem entender, esse geralmente não é o único motivo, pois se fosse assim não faríamos questão de edições de Luxo com pôster, autografo entre outros adicionais não é mesmo.

Apego Material: Mais uma vez sendo um pouco óbvio, mas tem coisas que simplesmente não conseguimos nos desapegar. Parece que aquilo faz parte da gente, da nossa identidade, e se deixarmos que aquilo se vá perdemos um pouco de nós mesmos. Esse apego a certos objetos faz com que os amontoemos em nossas estantes e os deixamos lá para que sempre que olharmos possamos resgatar um pedaço da nossa existência.

85B97AE497164176A016950BC0BCCD8F

Bem acho que expliquei na medida do possível e do meu entendimento o porquê de colecionarmos, afinal se você também coleciona (e eu duvido que não), você sabe do que estou falando, e se viveu a mesma época que eu, sabe da emoção de bater um tazo pra ganhar o que falta, ou completar seus cards antes do coleguinha, ou até mesmo achar um mangá raro perdido num sebo e se vangloriar por pagar míseros três reais por algo que tem valor inestimável. Se você é desses, embarque comigo na segunda parte do post onde vamos reviver algumas coleções que marcaram Época, borá lá…

Muitos colecionam selos, tampinhas, playboys e por ai vai, mas se você é um nerd nascido nos anos 90 sabe que todo mundo tinha que ter no mínimo uns cem tazos do Pokémon, alias Pokémon é responsável por várias das coleções mais memoráveis que eu já fiz, mas os tazos são a primeira de que me lembro <3 “Pikachu, Eu escolho você!”

coleccion-completa-de-tazos-pokemon-1-2-y-3-de-sabritas-13255-MLM20074692098_042014-F

A evolução dos Tazos foram os Salta Tazos, que você prendia um no outro e lançava como discos de frisbee, (maldita invenção, perdi inúmeros tazos assim). O melhor nessa categoria foi sem dúvida os Salta Tazos dos Animaniacs =D “Olááá Enfermeira”.

DSC08275

Saindo dos Tazos e indo para os nossos queridos Cards, onde temos várias categorias, citarei as duas mais importantes sendo a primeira delas os Cards de salgadinho, aqueles que vinham geralmente nos Elma Chips, eu colecionei praticamente todos, os de capitais do Mundo, os de RPG mas sem dúvida o que mais me marcou foram aqueles do Digimon com as insígnias que se conectavam atrás =3 *inserir brave heart aqui*

01-coleco-completa-de-cards-lig-mon-digimon-elma-chips-1531-MLB4757396881_082013-F

A outra categoria de Cards eram os Cards de banca, aqueles vendidos em saquinhos e que eram maiores, porém de material mais frágil do que os de salgadinho, nessa categoria nada marcou mais que montar decks de Yu-Gi-Oh! “Exódia Obliterar”.

promoco-450-cards-yugioh-comun-11750-MLB20049460297_022014-F

E para não me alongar demais, vou para a ultima coleção nostálgica, os famosos álbuns de figurinhas, ou livro-illustrado. Já colecionei vários álbuns, desde os mais caros sofisticados como os da Panini até os mais mequetrefes que eram vendidos nas papelarias (ganhei muito um resta um ali rs). Mas de longe o que mais me marcou foi o Álbum dos Cavaleiros dos Zodíaco que vinha no chiclete Buzzy *_* “Me de a sua força Pegasus!”.

SPM_A0234

Enfim, esse post Xigante ainda é só a sombra da grandiosidade que é o habito de colecionar, se você por um acaso não colecionada nada, escolha já um objeto para começar esse hábito. Uma dica valiosa é acompanhar algumas figuras que tem coleções de respeito para obter dicas e cuidados que devemos tomar, como o Grande Sidney Gusman, um dos maiores colecionadores de quadrinhos do Brasil, você pode encontrá-lo no Universo HQ. O Ivan Freitas é um grande colecionador de figures, e é o autor do livro “Ícones dos Quadrinhos” o qual em breve farei uma resenha. O Celso Affini coleciona games e manda muito bem no Defenestrando Jogos. Nosso querido parceiro HQ-Man (o nome diz tudo) ensina muita coisa útil no Quadrinhossauro e também no vlog SOQ. E por fim o melhor blog de colecionáveis que existe “na minha Renegada opinião” o Blog do Jotacê, vale a pena conferir o trabalho dos caras.

Por hoje é isso, espero que apreciem as dicas, e se tiverem algo a acrescentar ou alguma reclamação favor usar o espaço dos comentários 😉

Aquele abraço e até mais.

assbrubsc
@bruno_renegados

  • Muito boa a matéria Bruno!

    • Bruno Trindade

      Valeu Celso =)